Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

PORTUGAL: VERÃO DE 2016 FOI O MAIS POLUÍDO DOS ÚLTIMOS SEIS ANOS

Mäyjo, 01.11.16

burning the Amazon Rainforest

A conclusão é avançada pela associação ambientalista Zero, depois de ter analisado os dados relativos à qualidade do ar de 2011 a 2016, no período entre 1 de Agosto e 15 de Setembro.

Resultados? 2016 foi o ano em que os níveis de poluição foram, de longe, os mais elevados em Portugal.

 

A associação Zero analisou os dados disponibilizados no site da Agência Portuguesa do Ambiente, dando especial atenção a dois componentes: as partículas inaláveis e o ozono, ambos associados a situações de incêndios florestais. Assim, no caso das partículas inaláveis os incêndios tiveram um papel preponderante nos elevados níveis registados, bem como o transporte de massas de ar vindas do norte de África, que influenciaram as concentrações poluentes em muitos locais. Os valores mais elevados de partículas inaláveis, já com impacto para a saúde pública, registaram-se Estarreja, Vouzela, Funchal, Ílhavo e Montemor-o-Velho.

No caso do ozono, as elevadas temperaturas que se fizeram sentir este Verão podem em grande medida ajudar a explicar estes níveis acima da média dos anos anteriores. A estação de monitorização de Vouzela foi mesmo o local que acusou as mais elevadas concentrações de ozono, nos dias 8 e 9 de Agosto.

A associação  Zero alerta ainda que a legislação em vigor no nosso país não exige nenhum aviso à população em situações como as que se verificaram este ano. Para a Zero, e devido aos valores de tal forma elevados em determinados locais, as autoridades de saúde e de ambiente deveriam ter feito recomendações específicas, em particular em relação às populações mais sensíveis (crianças, idosos e pessoas com doenças respiratórias).

Aqui poderá consultar toda a informação disponibilizada pelo Agência Portuguesa do Ambiente, analisando as diversas zonas do país, e comparando com resultados de anos anteriores.

Foto: Porjecto Atitude Verde / Creative Commons